Ex-professor que viaja o Brasil e exterior só de carona chega ao interior de RO

Ex-professor que já viajou o Brasil e outros países, somente pegando carona, chegou ao estado de Rondônia neste mês de julho. “O meu maior sonho é não ter nada, pois quem nada tem, tudo recebe”, diz Marcos Camargo, que aos 41 anos decidiu abandonar o conforto do lar e viver viajando por vários lugares somente com a roupa do corpo e uma mochila, sem recursos financeiros.

O aventureiro criou o ‘Projeto Brasil de Carona’ com objetivo de percorrer o país inteiro em dois anos e meio, começando pela Região Norte, em Guajará-Mirim (RO), a 330 quilômetros de Porto Velho.

Em entrevista ao G1, o nômade, como ele prefere ser intitulado, disse que é natural da cidade de Cascavel (PR) e explicou sobre o projeto.

Segundo Marcos, o ‘Brasil de Carona’ foi criado no último dia 12 de junho e será realizado em cinco temporadas e está prevista para se encerrar no final de 2019.

Apesar de o projeto ser recente, a rotina de viagens do ex-professor, que deu aulas por 23 anos em pré-vestibular, é antiga e já existe desde 2001, quando foi até a Argentina.

 

De lá para cá, ele já viajou por cerca de 20 países das Américas Central e do Sul, além de centenas de cidades brasileiras nas Regiões Sul, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, sempre pedindo caronas e sem dinheiro.

 “O projeto está percorrendo todo o Brasil com base na solidariedade, tanto me acolhem nas caronas que eu pego como também nas hospedagens solidárias baseado em plataformas virtuais e contatos de amigos”m afirma.

Em entrevista, ele explicou sobre o porque decidiu sair da educação.

“Abandonei tudo porque prefiro viver do modo que eu vivo, eu busco aprender novas culturas e conhecer cada vez mais os membros dessa família gigantesca chamada humanidade, eu os considero todos meus irmãos. Minha mãe dizia que o estranho é apenas um amigo que você não conhece”, conta.

Hospedagem solidária em Rondônia

A hospedeira de Marcos em Guajará-Mirim, a instrutora de yoga Cíntia Rodrigues, de 31 anos, conta que na casa moram o marido dela e os dois filhos do casal, uma menina de 4 anos e um menino de 2.

Segundo ela, o viajante fez o pedido de hospedagem solidária através de uma plataforma virtual chamada ‘CouchSurfing’, na qual o viajante credenciado solicita para um dos participantes a possibilidade de ficar hospedado temporariamente na casa.

Alguns semanas atrás o Marcos enviou o pedido por essa plataforma virtual explicando o objetivo do projeto e da viagem e falou um pouco de como ele é.

Chequei as informações do perfil dele e os comentários das pessoas que já o receberam anteriormente foram cruciais para que eu aceitasse o pedido dentro dos meus critérios, pois tenho dois filhos pequenos e não posso aceitar qualquer pessoa em casa”, explica Cíntia.

Os únicos estados que ainda não foram visitados por Marcos são o Maranhã, Piauí, Ceará e os da Região Norte, com exceção de Rondônia.

Após encerrar sua passagem por Rondônia, os próximos dois estados do norte serão o Acre e o Amazonas.

A partir de janeiro de 2018 terá início a segunda temporada do projeto, na Região Centro-Oeste.

Matéria feita por Júnior Freitas, G1 Guajará-Mirim e Região:

http://g1.globo.com/ro/guajara-mirim-regiao/noticia/ex-professor-que-viaja-o-brasil-e-exterior-so-de-carona-chega-ao-interior-de-ro.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*